Curiosidades

O endiabrado Bino

Um Bino Coupê em teste da 4 Rodas em 1970

Um Corcel mais potente e com visual esportivo, que nasceu antes do GT

Uma versão envenenada ‘extra-oficial’ do Corcel nasceu em 1968, praticamente junto com o carro da Ford. O Corcel Bino foi uma criação do preparador (ex-Equipe Willys) Luiz Antonio Grecco, proprietário da Concessionária Bino-Samdaco Automóveis e Equipamentos, que ficava na Rua da Consolação, em São Paulo. O kit Bino era composto de performance e também personalização visual.

O kit de performance do Corcel Bino

O carro tinha motor 1.5 (o original era 1.3) com dupla carburação, camisas, anéis, e pistões de maior diâmetro, novo comando de válvulas, tampa de válvulas aletada, carter maior, radiador de óleo e escapamento esportivo Kadron. Em testes da Revista Auto Esporte de 1969, o Corcel Bino atingiu 144 km/h e chegou aos 100 km em 16 segundos, números muito bons para aquela época.

Propaganda da Bino-Samdaco

Em termos visuais, o Corcel ganhava faixas laterais, capô com falsas entradas de ar, rodas de magnésio em três opções — sendo a mais comum a do modelo “mexerica” — com pneus Pirelli Cinturato 165×13, painel de instrumentos completo (que era acoplado sobre o painel original e tinha acabamento em jacarandá), vidros verdes, volante esportivo com emblema Bino e consoles exclusivos de assoalho e de teto, além de emblemas e outros detalhes alusivos ao modelo. Podia se comprar o carro pronto, o kit integral ou mesmo em partes, ao gosto do freguês. Por isso, existiam os carros completos (mecânica e visualmente) e os apenas parcialmente personalizados. O Kit todo era bastante caro: correspondia a cerca 50% do preço do carro novo.

Os carros prontos podiam ser comprados nas Concessionárias Ford. Eram homologados pela fábrica e tinham a mesma garantia dos Corcéis padrão.

Bino Sedan em teste da revista AutoEsporte de 1969

Interessante notar que o primeiro Corcel Bino foi um exemplar Sedan, de 4 portas, já que o Coupê seria lançado apenas alguns meses depois. Desde então, o Coupê passou a ser o modelo padrão para o Bino.

Detalhes do interior

O Corcel Bino foi vendido até meados de 1972. Com o lançamento do Corcel GT XP, com o mais potente motor 1.4, a clientela perdeu o interesse pela versão esportiva extra-oficial do Corcel, já quem ambos tinham desempenhos e valores equivalentes. Atualmente é muito difícil encontrar um exemplar do Corcel Bino original e em boas condições.

 

Texto e edição: Fernando Barenco
Fotos: edições da época, das revistas 4 Rodas e AutoEsporte

Comentários do Facebook

Novidades dos Classificados