Conteúdo MaxiBlog

35 anos da explosão do Puma no Riocentro

35 anos da explosão do Puma no Riocentro

Ontem, dia 1º de maio, o atentado do Riocentro, no Rio, completou 35 anos. Foi durante um show de MPB em 1981 em homenagem ao Dia do Trabalhador e que reunia cerca de 20 mil pessoas. A explosão aconteceu dentro de um Puma que chegava ao estacionamento, trazendo dois militares a bordo e matando um deles — o sargento Guilherme Pereira do Rosário — já que a bomba explodiu em seu próprio colo. Na época, trabalhou-se com a hipótese de um atentado de grupos de esquerda.

Hoje se sabe que tratou-se na verdade de um “acidente de trabalho”. Os militares faziam parte de um grupo paramilitar que tinha o objetivo de desestabilizar o Brasil naqueles tempos de abertura política, justificando assim a manutenção do Regime Militar por mais alguns anos.

puma_riocentro2

A bomba trazida pelos próprios militares deveria ser colocada em algum ponto do Riocentro, com consequencias imprevisíveis para o público presente. Mas acabou explodindo antes da hora…

Fica a pergunta: que fim teria levado o Puma, ou o que restou dele?

Comentários do Facebook

Tags

Novidades dos Classificados