Conteúdo Mário César Buzian Nossos Colunistas

TURISCAR: o começo de tudo

Foto de uma propaganda de época

TURISCAR: o começo de tudo

Como nasceu a inesquecível empresa brasileira que fabricou mais de 10 mil veículos de recreio

Pedro Luiz Scheid foi o fundador da Turiscar. Nascido em Novo Hamburgo – RS em 22/10/1928, estudou o ginásio e secundário em Salvador do Sul – RS. Posteriormente estudou Letras e Humanidades em Pareci Novo – RS de 1946 a 1950. Doutourou-se em Filosofia em São Leopoldo – RS em 1953. Cursou também a Universidade de Frankfurt, na Alemanha de 1953 a 1955.

turiscar_2
Foto aérea da fábrica, em propaganda de 1975

Retornou ao nosso país nesse mesmo ano e trabalhou na Varig – Viação Aérea Rio-Grandense até 1965. Em março daquele ano fundou a Turiscar Trailers do Brasil, empresa que dirigiu até meados de 1983, vendendo então a sua parte na sociedade.

O protótipo 'Caravana' é embarcado para São Paulo, em 1964
O protótipo ‘Caravana’ é embarcado para São Paulo, em 1964

A empresa foi criada após o grande sucesso da exposição do seu primeiro trailer no Salão do Automóvel em novembro de 1964, no Ibirapuera, São Paulo.

Esse veículo foi batizado “Turiscar Caravana”. Tinha mesa, cama para quatro pessoas, guarda-roupa, cozinha com fogão de duas bocas e pia, sistema de água com bomba manual e tanque embutido com capacidade de vinte litros. Não possuía banheiro. Esse protótipo foi recomprado pela fábrica, que ainda o tinha por ocasião da sua falência – e existe até hoje, mantido em uma coleção particular.

turiscar_4
Pedro Luis Scheid ao lado de motor-home Miramar, montado sobre chassi de um caminhão Mercedes Benz 608

A Turiscar do Brasil produziu mais de dez mil veículos de recreio, entre os modelos de passageiros e comerciais, sendo o seu pico de produção por volta de 1975.

O sr. Pedro também foi um dos fundadores do Camping Clube do Brasil, e graças ao seu pioneirismo e dedicação acabou criando por consequência o mercado de Camping e Caravanning, incipientes e praticamente inexistentes no nosso país.

Viajou por vários países da Europa e Américas para adquirir conhecimentos técnicos e aperfeiçoar os seus produtos, que foram devidamente reconhecidos por vários fabricantes e instituições tanto nacionais quanto estrangeiras, já que reuniam muita qualidade de material, mão de obra refinada com extremo bom gosto e esmero em sua fabricação. Foi durante muitos anos a indústria líder e referência no segmento de trailers e motor-homes .

O contrante entre o tamanho do pequeno 'Joia' rebocado por um Fusca e o suntuoso XXX puxado por uma pick-up Ford F100
O contraste entre os tamanhos do pequeno ‘Joia’, rebocado por um Fusca e do suntuoso ‘Monterey’, puxado por uma pick-up Ford F100

Os trailers Turiscar atendiam a uma diversificada gama de tamanhos e preços, desde o pequeno “Baby” (posteriormente renomeado como “Jóia” e “Pluma”) para duas pessoas, até o suntuoso “Monterey 1100” mais conhecido como “Quinta-Roda”, que era rebocado por caminhonetes e pequenos caminhões do tipo cavalo-mecânico num sistema de acoplamento semelhante às carretas rodoviárias.Também ficaram famosos seus motor-homes baseados em picapes nacionais (“Solymar”), e chassis de pequenos caminhões (“Miramar”) sem contar aqueles maiores, feitos sobre chassis de ônibus – os famosos “Riviera” e “Montecarlo”.

Duas criativas propagandas dos anos 1970
Duas criativas propagandas dos anos 1970

A Turiscar também atendeu a algumas conversões de ônibus de turismo usados, transformando-os em luxuosas “casas rodantes” com projetos exclusivos, viabilizando quaisquer pedidos dos seus clientes.

Além do seu esmerado acabamento, os produtos Turiscar sempre foram diferenciados pelos constantes aperfeiçoamentos dos seus principais itens, entre eles os de segurança que mereceram uma atenção toda especial por parte da empresa, tais como as portas de enrolar dos armários embutidos (que não se abriam com o movimento), geladeira desenvolvida exclusivamente para vários modelos de trailers com fabricação própria do gabinete, o banheiro inteiramente construído em fibra de vidro e em peça única (assento sanitário, piso e box com chuveiro), torneiras de água quente e fria com sistema de funcionamento prático e aquecedor instalados do lado de fora do trailer juntamente com o sistema de freio hidráulico inercial, que atuava sobre as rodas do trailer, além do exclusivo sistema “Retromatic” que permitia a marcha-a-ré do trailer sem necessidade de bloqueio. Toda a parte de suspensão era baseada no sistema de barras de torção do tipo “Porsche”, vastamente utilizada pelos automóveis Volkswagen refrigerados a ar antigos que era extremamente simples, durável e muito confiável, auxiliando sobremaneira a excelente estabilidade e conforto ao rodar dos trailers.

Um produto único, baseado num grande sucesso no mercado internacional e desenvolvido especialmente para o nosso país, tendo sido exportado para diversos países da América Latina — e até montado em regime de “CKD” (desmontado) em instalações próprias na cidade de Santiago, no Chile.

turiscar_8
Trailers Turiscar no Chile

Posteriormente sr. Pedro fundou a Scheid Motor-Homes em meados de 1988 na intenção de fabricar o melhor e mais moderno motor-home brasileiro, sendo reconhecido internacionalmente como o único fabricante a poder utilizar o título de “Motor Coach” nos seus revolucionários produtos.

Passou o controle acionário dessa empresa aos seus sobrinhos alguns anos depois e aposentou-se em fins de 1999, vindo a falecer em novembro de 2013, aos 85 anos de idade.

Mário César Buzian – Paulistano de 45 anos de idade, frequentou campings desde que nasceu e presenciou o auge desse movimento no Brasil, nos anos 1970 e 80. Publicitário de formação, tem no antigomobilismo o seu hobby preferido, tendo expressiva participação no meio há três décadas. Atualmente vive no Rio Grande do Sul e é o criador da empresa “Traga o Guincho”, que executa serviços de vistoria e consultoria antigomotiva.

Comentários do Facebook

11 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • Essa reportagem me trouxe boas lembranças. Quando criança fiz algumas viagens com um tio que era apaixonado por trailers, acampamentos e natureza. Ele tinha um parecido com esses das fotos. Claro que eu como era pequeno não tenho ideia da marca do dele, mas poderia até ser um Turiscar sim.

    • Provavelmente era sim, Roger !!
      Os trailers da Turiscar eram muito famosos desde o início, e seu principal concorrente não chegou a vender metade do volume na época.
      Muito obrigado pelo seu comentário, um TURISCAR abraço nosso direto do Sul !

  • Bem achei otimo esta publicaçao, alguem poderia fazer uma feira ou um evento de VIZITAÇÃO a os colecionadores de trailer ou quem possui alguns modelos de trailer como hobby ou como um museu,sei la,onde todos os amantes deste hobby poderiamos ver estas belezuras que foram feitas com tanto carinho, empenho para a nossa diversão e de tantos mais.Gostaria muito de ser avisado se isto acontecer ou se alguem tiver fotos de trailers e me mandar ficaria muito contente,sou apaixonado por estas maravilhas que INFELIZMENTE ESTÃO SE ACABANDO.oBRIGADO PELA OPURTUNIDADE.

    • Marcos, está em nossos planos criar eventos onde possamos reunir um número maior de trailers e seus aficionados. Com a queda da exigência de se ter carteira de motorista do tipo “E”, agora nossos equipamentos terão a chance de rodar mais, e isso é muito bom para todos nós.
      Temos muitas fotos de época, mas queremos mesmo é ter fotos atuais dos trailers !
      Muito obrigado pelo seu comentário, um TURISCAR abraço nosso !!!

    • Milton, um dos principais fatores da queda de produção dos trailers no Brasil foi a a exigência de carteira de habilitação classe “E”, muito restrita e difícil de se obter, o que acabou criando os “roda-quadrada” , termo que usamos para falar dos trailers que foram praticamente “emparedados” em campings e outros locais.
      Em breve teremos uma ótima notícia para lhe dar…
      Aguarde !!!
      Um TURISCAR abraço nosso !!!

Novidades dos Classificados