Do Lixo ao Luxo Interatividade

GM, 1972 – Leonardo Guedes – São Leopoldo, RS

Paixão não tem preço 

Nome:  Leonardo Guedes
Cidade: São Leopoldo, RS
Marca/modelo: GM
Ano de fabricação: 1972

Eu tinha meus 6, 7 anos de idade, quando o verdureiro aparecia no bairro com uma chevrolet C 10 laranja, na época para vender suas verduras. E assim ele continuou com aquele veiculo durante mais 12 anos fazendo sua atividade todos os dias. Quando completei 18 anos, e recém havia vendido meu fusca, meus pais me perguntaram se eu não gostaria de adquirir um carro mais novo, do ano. No primeiro momento não respondi nada, mas sabendo já que gostaria mesmo era de adquirir um veículo antigo. Passou algumas semanas e fiquei sabendo que o verdureiro que ainda tinha aquela C-10, estava interessado em vendê-la. No mesmo fim de semana eu e meu primo pegamos o carro e fomos lá ver a camionete. Chegando lá, ela estava simplesmente joagada no tempo em meio ao barro. Depois de 4 semanas conversando sobre a negociação acabei comprando a mesma. O motor que era 6 Cil. Estava funcionando somente 3 pistoes. Mas não era isso que iria me impedir de levá-la. Coloquei uma bambona de combustivel ao lado do motor ( porque o tanque estava podre rsrsr) e assim devagar e sempre, acabei chegando em casa com ela, me sentindo totalmente feliz e realizado por ter adquirido-a. Não havia informado a meus pais da compra, então nem imaginem a cara deles quando cheguei com a C-10 naquele estado em casa. E assim começou esta história entre eu e a C-10 1972, que chegando em casa logo ganhou um banho, pois acredito que a unica água que conhecia era a da chuva e do sereno. Depois de 2 anos de muita paciência e dedicação esta quase totalmente restaurada, faltando apenas detalhes. A cor foi alterada de laranja para vermelho, o sistema de embreagem, freios, ignição, foram colocados totalmente novos. Pneus foram colocados originais, pois quando comprei cada pneus era de um tipo e de um tamanho! Os bancos foram restaurados e feitos em couro, radiador, bateria, tanque de combustivel, tambem foram colocados novos. O assoalho da caçamba que na época ja abrigava os cupins e companhia, foi substituido por um assoalho novo em madeira grápia. Hoje já fazem quase 3 anos de restauração, o tempo e o orçamento já sairam loucamente do previsto. Mas no final vemos que isso é uma paixao, e que sempre vale a pena.

Comentários do Facebook

Novidades dos Classificados