Conteúdo Repórter Maxicar

Tamanho não é documento!

Pelo Mundo

Tamanho não é documento!

Alguns dos menores automóveis já fabricados

Os tempos eram difíceis! O mundo acabava de assistir e sentia ainda os trágicos efeitos da Segunda Guerra Mundial. A Europa do final dos anos 1940 estava com a economia em frangalhos. Cidades a reerguer, falta de matérias primas, de combustíveis e as fábricas em fase de reconstrução. O povo estava empobrecido.

O cenário era ideal para o surgimento de veículos pequenos, leves, baratos, econômicos e de baixo custo de manutenção. Nascia o conceito dos Microcarros, com motores de até 700cc (quase sempre herdados de motocicletas), muitas vezes com apenas uma porta e três rodas, para um ou dois passageiros.

Além dos europeus, os japoneses também fabricaram (e ainda hoje fabricam) microcarros, lá denominados de “Kei Cars”. No Brasil, a Romi-Isetta ficou famosa em meados dos anos 1950. Era fabricada no interior de São Paulo, sob licença da italiana Isso. Há também modelos norte-americanos — como o jipinho Crosley — mas eles são mais tradicionais na fabricação de “carrões”.

A produção de microcarros foi mais intensa entre as décadas de 1950 e 70. Atualmente, com o transito caótico das grandes cidades, eles estão novamente em alta, tendo o famoso Smart como um dos principais representantes do segmento, embora ele possa ser até considerado grande, se comparado com os nanicos a seguir.

Peel P50

Fabricado na Inglaterra entre 1962 e 1965, possuía três rodas e espaço para apenas um passageiro. É considerado um dos menores automóveis já produzidos, medindo apenas 1,34 m e pesando 59 quilos. Tinha inclusive uma alça de mão na traseira, para ser carregado pelo motorista. Houve ainda uma versão de dois lugares, batizada de Trident.

Heinkel Kabine

Foi produzido entre 1956 e 1958 pela Heinkel Flugzeugwerke, uma fábrica alemã de aviões fundada em 1922. Com o fim da II Guerra Mundial a empresa ficou proibida de continuar a produção aeronáutica, e mudou sua linha de atuação para scooters, bicicletas e microcarros. Possuía somente uma porta, media 2,55 m e pesava cerca de 240 quilos. Foi fabricado também na Irlanda (denominado Trojan 200) e na Argentina.

Bond Bug

Pesando 340 quilos e com três rodas, esse microcarro britânico foi fabricado apenas entre 1970 e 1974. Tinha motor de 700 cc e estava disponível para venda somente na cor laranja.

SMZ Cycle-Car S-3A

Um carrinho soviético com motor monocilíndrico de apenas 346 cc e 10 hp. Media míseros 2,60 m. Produzido entre 1958 e 1970, foi sucedido pelo modelo S-3D, um pouco maior, mais potente e com um design mais “quadrado”, de acordo com o padrão da época.

Subaru 360

Esse simpático Kei Car japonês fez sucesso inclusive no exterior, sendo exportado para diversos países, inclusive Estados Unidos e Austrália. Seu nome é uma referência ao motor de dois cilindros e cerca de 360 cc. Sua velocidade máxima era de 90 km/h. Pesando 410 quilos e medindo 2,95 m, foi fabricado de 1958 a 1971. Foi desenvolvido também nas versões minivan e pick-up

Mitsubishi Minica

Um dos Kei Cars japoneses mais longevos, o Minica foi fabricado de 1962 a 2011, tendo passado por oito gerações. Ao longo dos anos foi aumentando em peso, tamanho e potência. O modelo da primeira geração (foto) era baseado na mini pick-up Mitsubishi 360 e media 1,90 metros de entreeixos.

Goggomobil

Representa toda uma geração de microcarros alemães, que teve início com o modelo T250 de 1954, um sedanzinho com motor de apenas 245 cc e medindo apenas 1,80 metros de entreeixos. Em seguida vieram as séries 300 e 400, o TS, a minivan TL e o microesportivo Dart, que mais parecia um carro de brinquedo.

Messerschmitt KR175

O desenho lembra o de um avião sem asas. Não por acaso. Assim como a Heinkel, a Messerschmitt fabricava aviões até o final da II Guerra Mundial e foi proibida de fazer isso com o fim do conflito. Teve que mudar de ramo. Daí nasceu o KR175 em 1953, sendo substituído pelo KR200 em 1956. Com espaço para dois passageiros, um atrás do outro, e três rodas, pesava 220 quilos e media 2,80 m. Foi fabricado também na Itália, sob licença, sendo batizado de Mi-Val Milano.

Brtsch_Zwerg

Brütsch

Não apenas um, mas 11 modelos desenvolvidos entre 1952 e 1958 pela Egon Brütsch Fahrzeugbau, com sede em Stuttgart, Alemanha. No entanto, a produção total foi pequena: um total de cerca de 80 automóveis. Sempre diminutos, medindo em média 1,60 de entre-eixos, alguns microcarros Brütsch foram fabricados também na França, caso do Zwerg, produzido lá com o nome de Avolette, com algumas modificações.

Autobianchi Bianchina

Um dos minicarros de maior sucesso, com produção total de 250 mil unidades fabricadas entre 1957 e 1970. Baseado no Fiat 500, esse italiano tinha diversas versões: Berlina (sedã), Cabriolet (conversível), Trasformabile (conversível), Panoramica (station wagon) e Furgoncino (van). A versão mais leve pesava somente 510 quilos.

Iso Isetta

É a versão Italiana, original, de nossa Romi-Isetta. Sem dúvida um dos mais famosos microcarros de todos tempos. Além do Brasil, foi fabricado também sob licença, na Espanha, França, Alemanha e Inglaterra. A versão Italiana foi produzida de 1953 a 1956. O entreeixos era de 2,15 m. A mecânica variava de acordo com o fabricante. A versão alemã BMW, por exemplo, possuía 250 cc.

Mikrus MR-300

A produção deste representante polonês nasceu da mesma forma que alguns modelos alemães: a partir de fabricas desativadas de produtos aeronáuticos. Durou pouco: de 1957 a 1960. A idéia de produzir um carro ultra popular para “as massas” não vingou. Foram feitos apenas 1700 carros. O motorzinho de 2 cilindros rendia apenas 14,5hp, muito pouco, mesmo para um automóvel com apenas 3 metros de comprimento.

Fuldamobil

Mais um microcarro de origem alemã, que no entanto foi vendido em diversos outros países, com nomes diferentes: Nobel, na Inglaterra; Bambi, na Argentina; Bambino, na Holanda; Fram King Fulda, na Suécia; Attica, na Grécia; Vahaar, na Índia. Foram 19 anos de produção, a partir de 1950. Possuia três rodas e levava dois passageiros.

Bond Minicar

A linha Bond foi fabricada de 1951 a 1966 na Inglaterra, indo da versão Mark A até Mark G. O modelo da foto, por exemplo, é o da versão Mark C e foi fabricado entre 1952 e 1956. Media 3 metros e tinha motor de 2 cilindros, de 197 cc.

Scootacar

Conta a lenda que o Scootacar foi criado para atender ao pedido da esposa de um dos diretores da Hunslet Engine Company, uma fabricante inglesa de locomotivas. Ela tinha dificuldades para estacionar seu Jaguar… O resultado foi um microcarro com apenas 2,20 m de comprimento. Seu motor de apenas 197cc o fazia atingir cerca de 80 km/h.

Pesquisa e texto: Fernando Barenco

Comentários do Facebook

1 Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Novidades dos Classificados