Conteúdo Repórter Maxicar

New York, New York – A história de um de seus mais ilustres habitantes

Checker Marathon: o mais famoso modelo da Yellow Cab de todos os tempos

DOCUMENTO

New York, New York – A história de um de seus mais ilustres habitantes

O Checker Marathon ficou conhecido pelos brasileiros através de inúmeros filmes e seriados de TV

O Marathon no cinema e na vida real

Dê uma “zapeada” nos canais de sua TV! Pare para assitir a um velho filme americano ambientado em Nova Iorque, principalmente os produzidos dos anos 1960 aos 80. Você certamente verá nas ruas da metrópole, perdida no meio do tráfego, uma enorme quantidade de taxis amarelos. Um sedan estranho com a cara dos anos 50, mas que não se parece com nenhum automóvel conhecido. Parachoques largos, ao estilo “limpa trilhos”, quatro faróis e uma grande a essustadora grade cromada. Aparência de pura robustez. Nas laterais, faixas pretas quadriculadas e a inscrição “Yellow Cab. Inc.”

Os “ancestrais” do Marathon, fabricados em 1922, 1939 e 1948, respectivamente. Desde o início a vocação para a “praça”.

E não foram mesmo poucos os filmes onde ele foi um coadjuvante de respeito: Taxi Driver, Superman, Forrest Gump, Shaft, O Poderoso Chefão, Crodocillo Dundee, Os Caça-Fantasmas, Quase Famosos, Lovy Story, Fuga de Nova York, Locademia de Polícia… só pra citar algumas produções mais famosas, já que a lista é interminável. Nas séries de TV ele também brilhou: Taxi, The Nanny, Miami Vice, Starsky e Hutch, Kojak, Baretta, O Fugitivo, Mulher Maravilha… Experimente assistir a desenhos animados da atualidade como Os Simpsons, American Dad ou Uma Família da Pesada. Com um pouco de sorte ele também dará as caras por lá!

Não é um legítimo cidadão nova-iorquino. Nasceu na pequenina Kalamazoo, no Michigan, mas desde o início foi adotado por sua população, que sempre solicitava os seus serviços.

O astro desta reportagem é o Checker Marathon, eleito a melhor ferramenta de trabalho entre os taxistas da “Big Apple” em todos os tempos. Tanto que começou a ser fabricado em 1955 e sua produção se manteve até 1982, sem alterações significativas de estilo ou mecânica.

Mas a história da Checker Motors Corporation começa lá atrás, em 1922, quando o russo Morris Markin decide criar no estado americano do Michigan uma empresa destinada quase que exclusivamente à produção de veículos para taxis. O sucesso foi imediato. Já em 1929, dos cerca de 21 mil taxis que circulavam pelas avenidas de Nova Iorque, 8.000 eram da Checker. E aos poucos outras grandes capitais americanas, como Chicago, também adotaram os automóveis fabricados pela empresa como os seus preferidos, quando o assunto era veículo de aluguel. Foram diversos modelos, produzidos ao longo de 3 décadas, antes do lançamento do mais famoso: o Marathon.

Morris Markin, fundador da Checker Motors Corporation e o último Marathon, aposentado em 1998

O sedan utilizava chassi próprio, mas motor padrão era o confiável Chevrolet de 6 cilindros. Havia como opcional o potente V8, mas este não era muito utilizado, já que o 6 em linha cumpria bem seu objetivo no trânsito urbano. O Câmbio era manual de 3 marchas na coluna de direção, podendo ser também automático a pedido do comprador.

Um automóvel que agradava tanto aos taxistas quanto a seus clientes. O segredo de seu sucesso estava na manutenção simples e barata (o carro bebia pouco para os padrões da época, principalmente antes da crise do petróleo de 1973), era resistente, macio, espaço para passageiros e bagagens.

Em 1973 os pára-choques cromados foram substituidos pelos pesados e quadradões feitos de alumínio. Uma infeliz adaptação imposta pela nova legislação de trânsito em vigor nos Estados Unidos.

Checker California Show

No dia 12 de julho de 1982 saia da linha de montagem o último Marathon. Após 60 anos, a Checker Motors Corporation fechava definitivamente suas portas, devido a uma crise financeira que teve início durante a recessão de 1979 e que se agravou com novas e mais exigentes mudanças nas leis sobre segurança. Ironicamente o derradeiro Marathon a ser produzido não era amarelo e sim verde e bege, pois destinava-se à cidade de Chicago.

Mas este não era ainda o fim da linha para este valente. Ele continuou a ser utilizado durante cerca de 15 anos. O último remanescente se aposentou da ruas somente em 1998.

Como tudo que vira clássico, o Marathon é até hoje o mais cultuado taxi americano de todos os tempos. Já existem diversos clubes especializados no modelo, que organizam eventos temáticos por todo o país. Vida longa a ele!

Texto: Fernando Barenco
Fotos: Web

Comentários do Facebook