Conteúdo Repórter Maxicar

Museu Histórico do Corpo de Bombeiros: um tesouro no coração do Rio

Auto-escada mecânica fabricada em 1916

LUGARES

Museu Histórico do Corpo de Bombeiros: um tesouro no coração do Rio

A maior parte das pessoas que passam pela movimentada Praça da República, no Centro da cidade do Rio de Janeiro, certamente não sabe que no interior do histórico Quartel Central do Corpo de Bombeiros existe um espaço aberto à população onde a história da corporação é preservada.

O Museu Histórico do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro foi fundado em 1977 e se localizava originalmente no quartel do bairro do Méier, sendo transferido para o quartel localizado na Praça da República no ano de 1995. Em 2006 foi inaugurado um novo espaço dentro do quartel, onde funcionava a antiga oficina da Corporação, construída em 1907. Dotado de dois pavimentos, o espaço atual abriga o museu com mais segurança e proporciona maior conforto aos visitantes.

O acervo conta com diversas peças que contam a trajetória do Corpo de Bombeiros no estado do Rio de Janeiro e o que mais chama a atenção são os veículos antigos. Todos estes veículos passaram por restauração realizada pelos próprios oficiais nas oficinas da Corporação. Em cada veículo, uma pequena placa mostra os nomes dos oficiais responsáveis pela restauração daquela viatura. Um trabalho digno de aplausos, pois todos os veículos expostos se encontram em ótimo estado de conservação.

O visitante do museu terá a oportunidade de conhecer o primeiro veículo do Corpo de Bombeiros Provisório da corte de Dom João VI, um carro-pipa de 1856 que era puxado por cavalos. Também de tração animal, está em exposição o primeiro carro-ambulância da Corporação, produzido em 1899 sobre um chassi modelo Vitória, de procedência inglesa. Os veículos ingleses, por sinal, têm forte presença no acervo possuindo inclusive direção do lado direito.

Entre os veículos motorizados, impressionam a simplicidade do caminhão auto-escada mecânica de 1916 e a imponência de seu modelo equivalente do ano de 1948, ambos produzidos pela fábrica Merryweather & Sons. Destaque também para a auto-escada mecânica “Mestre Arsene Maire”, construída e montada na oficina do Corpo de Bombeiros em 1918. Medindo 8,5 metros de comprimento e pesando cerca de 6.500kg, o veículo atingia a velocidade máxima de 35km/h. Outros veículos motorizados também estão em exposição, como as curiosas viaturas do início do século XX que transportavam as bombas que lançavam água para o combate aos incêndios.

Informações obtidas no local dão conta que futuramente o acervo contará também com um Fusca e um Jeep, atualmente em restauração.

Além dos veículos expostos, também é possível conhecer a história do Corpo de Bombeiros através de diversas peças, como bombas d’água, antigos extintores de incêndio, instrumentos da consagrada Banda Sinfônica do Corpo de Bombeiros e até mesmo uma vitrine com capacetes utilizados pelos bombeiros em diferentes épocas e em diversos países do mundo. Destaque também para o primeiro hidrante instalado na cidade do Rio de Janeiro, na Rua Uruguaiana em 1876, e o avisador de incêndios de 1879 que era um dos instalados no centro comercial da cidade. Estes aparelhos substituíram as antigas formas de alertas de incêndios, que eram feitos por tiros de canhão do Morro do Castelo ou pelos sinos das igrejas.

Uma visita ao Museu Histórico do CBMERJ é uma das boas opções de lazer cultural que podem ser encontradas na cidade do Rio de Janeiro, proporcionando um excelente conhecimento sobre a história de uma das mais respeitadas instituições do Brasil.

Dias de visitação: de terça a sexta-feira, entre 9:00 e 18:00, sem necessidade de agendamento. Entrada franca.
Endereço: Praça da República, 45 – Centro. Rio de Janeiro, RJ.
Maiores informações e agendamento de visitas guiadas: (21) 3399-4030.

Texto e fotos: André Grigorevski

Comentários do Facebook

Novidades dos Classificados