Coberturas Conteúdo Eventos

3ª EXPOCAR – Encontro de Automóveis Antigos e Hots – Antônio Carlos, MG

Antonio Carlos preserva uma antiga composição ferroviaria do Século XIX e a estação (ao fundo)

3ª EXPOCAR – Encontro de Automóveis Antigos e Hots – Antônio Carlos, MG

Momentos felizes em torno da praça

Exposição de automóveis movimentou a pacata cidade de 11 mil habitantes

Pelo terceiro ano consecutivo o pequeno e simpático município de Antônio Carlos, no interior de Minas Gerais viu sua praça principal e suas ruas tomadas pelos carros antigos. A Expocar aconteceu nos dias 23 e 24 de agosto, graças à iniciativa da Sociedade do Carro Antigo de Barbacena — SCAB com o apoio da Prefeitura Municipal.

A rotina da cidade foi agradavelmente quebrada com a presença dos antigomobilistas e seus automóveis. A população local prestigiou. Turismo e divisas para a região

Foram cerca de 200 veículos inscritos, vindos de Barbacena e municípios vizinhos, de cidades mineiras mais distantes, como Juiz de Fora e da capital do estado — Belo Horizonte — e também do Estado do Rio (Regiões Serrana e dos Lagos). Oportunidade para os antigomobilistas fazerem aquilo que mais gostam: reencontrar velhos amigos e jogar um pouco de conversa fora, cujo tema invariavelmente é a ferrugem e assuntos afins.

Buick Eight Sedanet e Cadillac Fleetwood: dois dos destaques importados

Abrilhantaram a festa diversos carros importados. Modelos americanos e europeus dos anos 1950, 60 e 70 que os moradores da região dificilmente teriam outra oportunidade de ver “ao vivo”. Caso do Buick Eight Jetback Sedanet 1950. O modelo raríssimo no Brasil foi restaurado com a máxima perfeição pelo colecionador Pedro Ladeira, de Barbacena. Entre as suas principais características, a enorme grade cromada — marca registrada da Buick naquela época — e a traseira fastback. Outro que chamou a atenção, tanto pelo luxo quanto pelo tamanho foi o Cadillac Fleetwood 1965 do colecionador Manoel Castanon, de Belo Horizonte. Além do Fleetwood, Castanon — um assidou frequentador dos eventos realizados pela SCAB — levou também um esportivo Chevelle Malibu SS 1970, ‘pony car’ muito admirado, principalmente pela turma mais jovem.

Wagner e sua linda filhinha posam ao lado do International KB6: orgulho da família.

A tradicional marca americana de utilitários e veículos agrícolas International esteve bem representada, não com apenas um, mas com dois veículos de sua marca. O colecionador de caminhões de Barroso-MG Wagner Nascimento levou a Antonio Carlos o seu cavalo mecânico KB6, que apesar da placa “1943” foi fabricado em 1946. Além desse, havia um pequeno trator de 1942, que aparentava jamais ter sido restaurado, apesar de seus mais de 70 anos de vida no campo. A curiosidade fica por conta do fato de ele ser bi-combustível: gasolina e/ou diesel. E você pensando que os veículos “flex” eram o “must” da modernidade…

trator 1942 “flex”

Uma cobertura de evento organizado pela SCAB não fica completa se não falarmos da incrível dupla de Chevrolets de Cláudio Campos: o Impala (o dourado) e o Bel Air (o azul). Aliás, duplas (parece até coisa de cantor sertanejo!) não faltam na garagem de Cláudio. Além dos Chevys, há também duas Kombis, dois Fiats 147 e duas Lambrettas. Veja só que coleção eclética! Ano passado tivemos o prazer de fazer com ele uma reportagem. De lá para cá o plantel deu uma ampliada.

Detalhes das traseiras dos dois Chevys 1959. Mais imagens desses magníficos automóveis no album “exposição”

Para completar a linha americanos, um Chevrolet Master Town Sedan Hot Rod 1938, um Impala 1961 e outro 1970, um Chevrolet 1950, um De Soto 1952, dois Fordinhos A.

Em sentido horário, a partir do alto: Opel Kapitan, Chevrolet Sedan, Chevelle Malibu e Chevrolet Master Town Sedan Hot Rod

Da Europa o já famoso Opel Kapitan 1951 de Hernandez Ramos, pertencente a ele há cerca de 45 anos. E outro Opel: este um Olympia fabricado em 1968 (o vermelho, em primeiro plano na foto principal). Trata-se de um “parente” próximo de um brasileirinho muito conhecido: o Chevette. Completa a lista europeia a BMW 3.0S 1973 e o Mercedes Benz 250 1969.

Entre os automóveis brasileiros, nos chamaram a atenção alguns exemplares em excepcional estado de conservação. Verdadeiras beldades motorizadas. Comecemos pelo Dart de Luxo verde fabricado em 1971, que foi ano de lançamento da versão Coupê, apesar de ter sido apresentada ao público no Salão do Automóvel no final de 1970.

Opala Gran Luxo 1974 com câmbio automático

Entre os inúmeros Opalas, aplausos de pé para o Gran Luxo 1974 com câmbio automático na coluna de direção. O modelo top de linha da GM concorria diretamente com os Dart, da Chrysler. Havia também um impecável Comodoro 1978, com meio teto de vinil, estilo batizado de “Las Vegas”. É sem dúvida hoje um dos mais cultuados e valorizados modelos da linha Opala.

Chevrolet Amazona e Ford Rural

Dos anos 1960 dois Aero Willys: um do modelo americano 1962 (aqui apelidado de “Bolinha”) e dois do modelo nacional, de 1966 e 1968. Na linha dos utilitários, uma Chevrolet Amazona 1963 (derivada da pick-up 3100 Brasil), uma Rural 1972 (já fabricada pela Ford) e um Jipe DKW-Vemag 1958 (modelo que somente viria a ser rebatizado de Candango em 1960).

Em estado de novo, um Farus Quadro 2000. O fora de série foi fabricado em 1992 e trata-se do último Farus a ser produzido, tendo sido finalizado quando a fábrica com sede em Belo Horizonte já havia fechado as portas.

O derradeiro Farus

Este ano não faltaram em Antonio Carlos o almoço a precinho bem convidativo, café da manhã grátis no domingo e para as mulheres uma seção de tratamento de beleza oferecido pelas representantes da marca de cosméticos Mary Kay.

momentos da festa de confraternização, no La Bamba

A concorrida confraternização aconteceu no sábado a noite (23) no La Bamba, com música a cargo da competente banda JPEG. Faltou espaço para tanta gente animada no bar temático, e no final da noite as mesas tiveram que ser arrastadas e o salão se transformou em pista de dança.

O prefeito de Antônio Carlos, Raimundo Nonato (e) e o presidente da Sociedade do Carro Antigo de Barbacena, Cláudio Mazzoni

Em seu breve discurso no início da tarde de domingo, o prefeito de Antonio Carlos, Raimundo Nonato Marques reafirmou o seu compromisso com a Sociedade do Carro Antigo de Barbacena: “Enquanto eu estiver à frente da Prefeitura, nosso apoio a este evento estará mantido”.


Texto:
Fernando Barenco
Fotos e edição:
Fátima Barenco e Fernando Barenco


   EXPOSIÇÃO       MOMENTOS
   CONFRATERNIZAÇÃO       HOMENAGENS

Comentários do Facebook

Novidades dos Classificados

%d blogueiros gostam disto: