Coberturas Conteúdo Eventos

Pé na Tábua – Corrida de Calhambeques – Franca, SP

A partir da esquerda, Ford T Speedster 1909 e Ford T Touring 1913: os dois automóveis mais antigos do evento

Pé na Tábua – Corrida de Calhambeques – Franca, SP

Foi dada a largada…

A Corrida de Calhambeques aconteceu no último final de semana e levou mais de 65 raridades fabricadas até 1936 ao Speed Park, em Franca-SP. Pedro Piquet bateu recorde da pista e foi mais rápido que o próprio pai

O Pé na Tábua – Corrida de Calhambeques superou as expectativas da organização e trouxe, na 4° temporada, 65 veículos antigos, sendo 58 carros fabricados até 1936 e 7 motos até 1950. Entusiastas de vários estados brasileiros estiveram presentes, alguns deles vieram rodando com seus calhambeques.

Pedro Piquet e seu Ford Modelo A Roadster 1929 Hot Rod

Os pilotos que participaram do Pé na Tábua, edição 2014, colocaram os septuagenários veículos para, literalmente, correrem. O autódromo Speed Park, em Franca-SP, teve novo recorde de pista: 37,29 segundos. E este ano o recorde da pista foi batido com o tempo de 39,42. A novidade sobre esse fato é que a marca foi alcançada por um garoto de 15 anos, Pedro Piquet, filho do tricampeão mundial de Fórmula 1 Nelson Piquet. Pedro pisou fundo nos 1.400 metros com seu Ford Roadster 1929 (motor V8) transplantado e desbancou a invencibilidade do Ford Pick-up 1929 (com motor de Opala 6 cilindros), da equipe Wirol Motors, que mantinha o título pelo segundo ano consecutivo.

Nelson Piquet, campeão pela terceira vez da categoria ‘Speed’, com sua baratinha Lincoln 1927

Além da volta mais rápida e recorde da pista, Pedrinho foi mais veloz que o próprio pai, Nelson Piquet, que fez 41,36. Pai e filho não correram na mesma categoria, mas o garoto deixou sua marca no PNT 2014. Já Nelson Piquet garantiu a terceira vitória consecutiva na categoria Speed com seu Lincoln 1927.

“O extraordinário em estar no Pé na Tábua é que, para quem é apaixonado como eu, nós temos que não só participar da restauração de cada detalhe, mas também da experiência de utilizarmos esses veículos funcionalmente. A Corrida de Calhambeques é a única que nos permite isso aqui no Brasil”, afirma Vinícius Caires, que veio de Divinópolis-MG para o PNT.

Na Marcha Lenta, prova que consagra o veículo mais lento em um trecho de 100 metros, a equipe Uai Uberaba fez o tempo de 1,18 minutos e levou o bicampeonato na prova.

A grande novidade deste ano ficou por conta das motocicletas. Na frente, o campeão Rodrigo Aragão com sua Gilera

Destaques

Entre as novidades deste ano, as motos deram um charme a mais à competição. Foram 7 motos fabricadas até 1950 que competiram, duas delas com quase 100 anos. O vencedor da categoria, Rodrigo Aragão, com a moto Gilera Saturno de 1948, caiu durante a primeira volta, mas recuperou-se e foi o primeiro a receber a bandeirada.

O Pé na Tábua também recebeu dois carros com mais de cem anos: O Ford T 1913 e o Ford Speedster 1909, que desfilaram na categoria Miscelânia (foto principal) e trouxeram a nostalgia do começo do século passado.

Institucional

O Pé na Tábua – Corrida de Calhambeques é um evento de cunho cultural e leva ao público e pilotos uma forma inusitada de exposição de carros antigos. Na pista, os carros são as estrelas do show, junto de seus pilotos que percorrem os 1.400 metros com muita alegria.

Mais informações sobre o evento no site:
www.penatabua.com

Quer ficar por dentro? Acompanhe o PNT nas redes sociais:
facebook.com/corridapenatabua
instagram.com/corridapenatabua

Texto: Larissa Costa – Assessoria de Imprensa
Fotos: Tiago Brandão

   Álbum de imagens

Comentários do Facebook

Novidades dos Classificados

%d blogueiros gostam disto: